19 outubro 2015

Uma boa notícia para Ceará-mirim: Chances do HUB da Latam vir para o RN são de 70%.

Informações que circulam entre jornalistas econômicos do estado de Pernambuco, dão conta de que as chances do Rio Grande do Norte vir a ser o escolhido pela holding Latam, para ser sede do centro de conexões de voo que a companhia pretende construir no Nordeste, são dão ordem de 70%.
Nesse contexto, as chances de o HUB ir para Fortaleza são de 20%. Já para Recife, a probabilidade de o estado vir a receber o investimento é a menor: de 10%.
As informações circulam entre jornalistas da área econômica do Estado pernambucano e são atribuídas ao secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Thiago Norões.
CONSULTORIA
Nesta semana, a Latam divulgou o resultado de um relatório da Arup, consultoria internacional contratada pelo grupo para apresentar um levantamento minucioso da infraestrutura aeroportuária de Natal, Recife e Fortaleza.
O Secretário Estadual de Turismo, Ruy Gaspar, após se aprofundar na leitura e análise do relatório, afirmou que o Rio Grande do Norte está à frente da disputa e com larga margem de vantagem.
Em entrevista ao portal Agora RN, Ruy disse que, após ler “detalhadamente o relatório”, concluiu que o mesmo “praticamente exclui Fortaleza e Recife”. O secretário afirma que, no caso dos pernambucanos, será preciso retirar a Aeronáutica do terreno próximo ao aeroporto para realizar as obras necessárias. “O que não é fácil, e ainda tem a questão da segurança jurídica que eles não conseguirão passar para a Latam”.
Já em relação aos cearenses, “tem uma situação gravíssima de ampliação de pista”. De acordo com Ruy Gaspar, ainda pior que isso, é a exigência de construir mais 455 metros de pista. “A Latam terá segurança jurídica com essa situação?”, questionou.
Natal, no entanto, “não tem nenhum problema”. Conforme o relatório apresentado pela Arup, o terminal potiguar precisa apenas seguir com o plano de crescimento já previsto desde a sua construção. Para isso, o fato de já ter sido concedido a iniciativa privada tem sido considerado um forte diferencial.
Fonte: Portal Agora RN
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário