18 outubro 2015

CEARÁ-MIRIM: VEREADORES NÃO REDUZEM SEUS SALÁRIOS, mas afirmam que farão economia para ajudar o município. Será mesmo?


Na contramão do que vem acontecendo em muitos municípios pelo país, os vereadores de Ceará-mirim insistem em afirmar que não podem reduzir seus salários.


Segundo o vereador Luciano Morais, os vereadores são impedidos, legalmente, de promover a redução dos seus próprios vencimentos. Ele ainda propôs, em recente pronunciamento em uma das sessões da Câmara, que discutissem a iniciativa de que prefeitos e secretários trabalhassem por amor, com salário ZERO, "MAS SÓ A PARTIR DE 2017". E ainda foi mais longe: propôs que reduzissem o salário do prefeito de Extremoz. Dá para acreditar nisso?



Para desviar o foco deste assunto, o vereador Franklin Júnior disse, em uma das sessões do mês de setembro, que a Câmara Municipal estaria "economizando" parte dos seus recursos para devolver ao município no final deste ano. A grande curiosidade do momento é saber se, entre as medidas adotadas para esta economia, os vereadores vão continuar abrindo mão das suas verbas para combustíveis, a exemplo do que fizeram no mês de julho. Será que os vereadores realmente vão adotar esta conduta para contribuir com a economia, neste momento de dificuldade por que passa o nosso município? Se assim fizerem, os vereadores estarão contribuindo com uma economia mensal de R$ 19.500,00. De julho a dezembro, esta economia será de R$ 117.000,00.

Somados aos R$ 400.000,00 que o vereador Franklin Júnior GARANTIU que estão em uma conta do Banco do Nordeste para que sejam devolvidos ao município, no final do ano, já teremos mais de 500 MIL REAIS de contribuição da Câmara.

Dizem por aí, que o vereador Renato Martins até ensaiou colocar o assunto da redução dos salários em pauta, mas houve forte pressão de alguns vereadores para que ele não levasse a ideia adiante, sob pena de perder o apoio dos colegas em sua possível candidatura à sucessão do Solar dos Antunes. Não quero crer que isto seja verdade. Mas, em se tratando daquela casa, tudo é possível.



0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário