26 novembro 2015

Ministério da Saúde envia equipe para investigar microcefalia no RN

Epidemiologistas se reuniram com a Sesap nesta quinta-feira (26). Número de casos notificados no estado subiu para 60.

Uma equipe de epidemiologistas foi enviada pelo Ministério da Saúde para acompanhar os casos de microcefalia no Rio Grande do Norte. De acordo com a Secretaria do Estado de Saúde Pública (Sesap), os profissionais já se reuniram com a Coordenação de Promoção à Saúde (CPS) nesta quinta-feira (26). A Sesap divulgou nesta quarta-feira (25) que o número de casos subiu para 60 no estado.

Os epidemiologistas fazem parte da equipe de Vigilância em Saúde, que desenvolve o Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicado Aos Serviços do SUS (Episus), onde se capacitam na área de epidemiologia de campo para potencializar a capacidade de resposta às emergências em saúde pública.

A secretaria também anunciou que técnicos dos programas de Saúde da Família e da Atenção Básica estão elaborando o roteiro das visitas que serão realizadas casa a casa, checando dados das mães, para que as investigações sejam iniciadas. O Ministério da Saúde coloca a relação com o zika vírus como principal hipótese para os casos de microcefalia.

“Fizemos a solicitação e o ministério nos atendeu. Teremos todos os casos de microcefalia e malformação investigados por esses profissionais da saúde, que vieram nos dar total apoio”, afirmou Cláudia Frederico, coordenadora de Promoção à Saúde da Sesap.

De acordo com a Sesap, dos 60 casos registrados no estado até está quarta, 22 foram apenas em Natal. Depois da capital, os municípios que mais tiveram notificações foram Mossoró (5), Ceará-Mirim (4) e Parnamirim (3). Natal também lidera o número de óbitos registrados entre os casos, com três. Ceará-Mirim e Nova Cruz também registraram mortes.

Protocolo definido

A Sesap também informou que, nesta segunda-feira (22), foi definido o protocolo de Atenção à Saúde para atendimento às gestantes e mães com bebês diagnosticados com microcefalia'. De acordo com a secretaria, o documento define fluxo de cuidado, exames laboratoriais e de imagem.

Ainda nesta quarta, uma equipe do Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicado aos Serviços do Sistema Único de Saúde (Episus) do Ministério da Saúde estará em Natal para traçar estratégias de investigação dos casos notificados.

Fonte: G1.com
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário