29 novembro 2015

Soldado do Corpo de Bombeiros salva homem que tentava suicídio em Mossoró

Na tarde da última quarta-feira (25), em Mossoró (276 km de Natal), no Rio Grande do Norte, o soldado Cliver Almeida, 35, foi convocado para atuar em uma das ocorrências que mais exigem habilidade de um bombeiro: uma tentativa de suicídio.

Era um momento de tensão, mas o resultado da operação --filmado por uma testemunha-- foi o salvamento de um homem com um golpe preciso que impediu o salto. O vídeo com a ação viralizou nas redes sociais.


O homem que ameaçava se matar era Jucélio Antônio da Silva, 49. Ele estava na beira de um viaduto ameaçando se jogar. Por sete minutos, o soldado conta que tentou conversar com Jucélio.

"Mas ele não queria conversa, estava transtornado. Nesse tipo de ocorrência, sempre tentamos perguntar o nome da pessoa para criar um laço, mas ele não deu e pedia a todo tempo que não se aproximasse", relatou.
Após perceber que a negociação não iria evoluir, o soldado resolveu então dar a volta e tentar uma abordagem pelo outro lado. Mas logo viu que acabou percebido pelo homem.

"Eu pedi para meu companheiro ficar no meu local e fui para área lateral. Eu me posicionei, e ele virou as costas para mim, mas logo desvirou e me viu. Então sentei na mureta e virei para o outro lado para disfarçar. Foi então que o cabo da PM percebeu a minha ação e chamou a atenção dele para os populares que estavam embaixo do viaduto. Isso foi fundamental", contou.

Ao perceber que Jucélio estava distraído com o público que acompanhava a sua ameaça, o solado foi se aproximando lentamente. "Quando percebi que ele olhou para baixo, me aproximei com cautela. Notei que ele não prestava atenção em mim. Fui e quando ele me viu, já estava em cima dele. Foi quando joguei meu corpo para trás e cai com ele", afirmou.

Golpe saiu "errado"

O militar conta que, apesar do sucesso, o "golpe" dado na vítima não foi bem como planejou, e só foi executado por ter colocado muito força na ação. "Tentei segurar no tronco, mas não teve como. Peguei pelos dois braços e puxei", explicou Cliver.

Depois da operação com sucesso, o soldado disse que foi tomado pelo alívio. "No momento passa muita coisa na cabeça da gente. Temos uma disciplina chamada emergência pré-hospitalar, que explica sobre pessoas com distúrbios mentais. Mas não tinha como adivinhar o que ele poderia fazer. A qualquer momento poderia ocorrer algo, ele poderia pular. Foi uma sensação de alívio após o êxito", afirmou.

Após dominá-lo, um detalhe chamou a atenção do militar: Jucélio afirmou que ameaçara se matar porque estaria sendo perseguido. "Ele estava muito nervoso, eu pedi calma. Nós conduzimos ele até a viatura, e ele disse que alguém ia matá-lo, falou de um engenheiro para quem ele prestava serviço que estaria ameaçando ele de morte.
Aí o orientei que procurasse a polícia para denunciar. Pode ser coisa da cabeça dele, ou não. Ficamos sabendo depois que ele tomava remédio controlado e, naquele dia, não tinha tomado", disse.

O homem que ameaçou tirar a vida é natural de Pernambuco, foi levado para um hospital psiquiátrico, mas escapou. A família dele foi até Mossoró, mas não conseguiu encontrá-lo e lançou uma campanha em busca dele.

Sucesso nas ruas

Por conta do sucesso do vídeo, o soldado Cliver se tornou conhecido em Mossoró e passou a ser abordado nas ruas. "Eu não me considero um herói.

Estava até conversando com minha família: sou apenas um agente de segurança pública com o dever cumprido. Estou muito feliz. A gente fica realizado pelo reconhecimento da sociedade, por ter dado certo, por ter preservado aquela vida. Eu estava no supermercado hoje e algumas pessoas me reconheceram, fico meio com vergonha", contou.


Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros em Mossoró, capitão Antônio Eduardo dos Santos, o ato do soldado foi de bravura e muita técnica. "Foi um ato heroico. O lema do bombeiro é vida por vida, e foi isso que o soldado Cliver fez: arriscou sua vida para salvar um terceiro. Ele é um excelente militar, está sempre pronto para servir", disse.

Fonte: UOL

0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário