18 dezembro 2015

MAIS BRONCAS em Ceará-mirim: Verbas do FUNDEB foram usadas indevidamente

De acordo com o relatório da CGU, a prefeitura de Ceará-mirim desrespeita a legislação trabalhista, não paga décimo e nem férias, e ainda atrasa salários dos professores e outros funcionários que deveriam receber seus vencimentos com as verbas do FUNDEB.

O município também NÃO CUMPRE o valor do piso salarial para muitos educadores.

O relatório aponta ainda irregularidades nos pagamentos de tarifas bancárias e débitos INDEVIDOS nas contas do FUNDEB no Banco do Brasil, superfaturamento, obras atrasadas, favorecimento em licitações e contrato ILEGAL com a Realce.


0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário