05 dezembro 2015

Terror no Hospital Percílio Alves

A cada dia que passa as coisas pioram na saúde pública de Ceará-mirim.



Na tarde deste sábado, 5 de dezembro, mais um caso de flagrante desrespeito com os cidadãos ocorreu nas dependências do Hospital Dr. Percílio Alves.

O senhor Abel Maia, de 73 anos, ao passar mal com fortes dores abdominais, foi levado ao hospital pelo seu filho, Ronaldo Maia, para que tivesse o devido atendimento.

Ao tentar acompanhar o seu pai, que pela idade tem TOTAL direito a ser acompanhado durante o atendimento, Ronaldo Maia foi impedido pelo médico plantonista, conhecido como “Dr. Jaime”. Inconformado, o filho do Sr. Adel não aceitou o abuso e insistiu em acompanhar seu pai. Aos berros, o tal médico chamou a segurança para expulsá-lo e ainda o chamou de “troço”.

Para completar, um funcionário do hospital, de nome Wendell, comentou: “Nós sabemos quem você é!” Segundo Ronaldo, o funcionário possivelmente fez referência a sua participação como membro ativo do Grupo DIALOGA, ferrenho crítico desta gestão DESastrosa que vem afundando nossa cidade.

Me senti um sem ninguém naquele hospital! Fui enxotado! Naquele matadouro não pretendo voltar nunca mais!” Comentou Ronaldo Maia.

Depois de denunciar nas redes sociais o que ocorreu, Ronaldo recebeu o apoio de diversas pessoas que se solidarizaram com a humilhação sofrida por ele e por seu pai, Sr. Abel. Algumas até relataram situações constrangedoras as quais foram submetidas pelo mesmo “profissional”.

Segundo Ronaldo Maia, as providências legais serão tomadas e o tal médico será acionado juridicamente e sofrerá denúncia no CRM – Conselho Regional de Medicina. Como o tal Dr. Jaime já sofreu um processo semelhante e se beneficiou com uma transação penal, dessa vez as coisas serão diferentes. "ESTOU COMPLETAMENTE DECEPCIONADO COM O MÉDICO IRRESPONSÁVEL... VOU DENUNCIAR AO CONSELHO DE MEDICINA... ME AGUARDE!" Concluiu.



0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário