28 janeiro 2016

Passagem de ônibus de Natal deve aumentar para R$ 2,90


A passagem do transporte público de Natal deve aumentar. Na manhã desta quinta-feira (28), o Conselho de Mobilidade Urbana definiu quanto será acrescentado à atual tarifa de R$ 2,65. A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) propôs que a nova tarifa seja de 2,90, valor que foi aprovado pela maioria dos membros do conselho, que possui 30 órgãos.

Contudo, para aumentar a tarifa de momento a secretaria exige uma lista de contrapartidas, dentre elas: a instalação de rede wi-fi em 5% da frota e nas estações de transferência e a restauração de 56 abrigos especiais em bairros da Zona Leste da capital.

A STTU também exige a renovação de 70 ônibus em substituição aos mais antigos até dezembro de 2016, a criação de um aplicativo sobre o transporte público e a mudança de itinerário de algumas linhas de ônibus da cidade.

Segundo a titular da STTU, Elequicina Santos, a passagem só aumenta se as exigências forem cumpridas por meio da assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) por parte dos empresários do transporte público. “Só aumenta a tarifa se eles assinarem o termo”, destacou.

A secretária disse ainda que era praticamente impossível não haver aumento. “Sabemos que não agrada, mas alguém tem que pagar a conta porque não podemos isentar os impostos. Então ou aumenta ou o sistema vai à falência. Precisamos disso para nosso equilíbrio financeiro”, justificou Elequicina Santos.

Aprovada, a proposta vai para a análise do prefeito Carlos Eduardo, que decidirá se vai acatar ou não os valores. Não há um prazo para que esse estudo ocorra, por isso não há data definida para a nova tarifa entrar em vigor. 

Valor não agrada 

O valor proposto pela Prefeitura de R$ 2,90 para a nova tarifa não agradou nem ao Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município do Natal (Seturn), nem aos membros da sociedade civil que fazem parte do Conselho.

Para os empresários o ideal seria acrescentar R$ 0,55 ao valor atual pago pelo usuário. Por isso o Seturn defendia o aumento para R$ 3,20 baseado na inflação. Segundo o consultor técnico do sindicato dos empresários, Nilson Queiroga, “a atual tarifa não acompanhou a inflação do último ano, mas as despesas como salário dos funcionários e o combustível subiram acima da inflação”.

“Não é que não sejamos favoráveis ao aumento proposto. Mas a tarifa de R$ 3,20 é que seria o melhor para o equilíbrio financeiro. Mas vamos ver como trabalhar com essa tarifa apresentada”, acrescentou Queiroga, que na reunião votou a favor do aumento.

Vários membros representantes da sociedade civil se retiraram ao final da reunião e não votaram. O representante do Diretório Central dos Estudantes (DCE), Tony Robson, é contra qualquer aumento que seja na atual tarifa.

“Não temos o que aumentar antes de observarmos a melhoria do transporte público. Não temos paradas de ônibus adequadas ou ônibus de acordo para a população, não temos um sistema adequado para a o usuário”, afirmou o jovem.

Portal Noar

0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário