23 fevereiro 2016

Em Ceará-mirim, professor é preso por suspeita de abuso sexual

Homem de 56 anos foi preso nesta terça-feira (23) em Ceará-Mirim, RN.
Vítimas seriam meninas de faixa etária entre 7 e 13 anos.


A Polícia Civil do Rio Grande do Norte prendeu no início da tarde desta terça-feira (23) um homem de 56 anos suspeito de abusar sexualmente de pelo menos dez meninas em Ceará-Mirim, na Grande Natal.  Edmilson era professor de reforço escolar e é suspeito de molestar varias crianças com idade entre 7 e 13 anos, que frequentavam a casa dele para receber as aulas. De acordo com o chefe de investigações da delegacia da cidade, Marcelo Fernandes, o suspeito foi preso em casa após a Justiça expedir um mandado de prisão preventiva. Ele nega o crime. 

Segundo Fernandes, o homem dava aulas de reforço em casa a crianças da cidade. Aproveitando-se dos momentos à sós com as alunas, de faixa etária entre 7 e 13 anos, para cometer os abusos. Ainda de acordo com Fernandes, um inquérito foi instaurado para  investigar o caso quando as mães das meninas foram até a delegacia prestar queixa contra o professor, em abril de 2015.

"Elas [as mães] disseram que as crianças estavam com um comportamento estranho e que quando perguntaram o que aconteceu, as crianças relataram os abusos. Algumas crianças relataram que o suspeito as chamava para o quarto. Outras, que ele mandava que elas tirassem a roupa porque a aula era sobre corpo humano", disse Fernandes.

Ainda de acordo com o chefe de investigação, há indícios de que o suspeito também tenha abusado de outras vítimas. "Ele também tinha outros alunos, de forma que pode ter abusado de mais crianças. No entanto, como o caso envolve uma temática muito delicada, acreditamos que alguns pais estejam com receio de tornar o caso público e trazê-lo para a polícia", disse.

Após a prisão, o homem foi conduzido à delegacia de Ceará-Mirim, onde prestou depoimento negando todos os crimes. O suspeito foi conduzido até o Instituto Técnico Científico de Polícia (Itep) para realização de exame de corpo de delito e será encaminhado a Delegacia de Plantão da Zona Norte, de onde deve ser encaminhado até um centro de triagem da Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania (Sejuc).

190RN e G1

 
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário