24 fevereiro 2016

O escândalo da REALCE começou e o Vereador Jácio Praxedes desistiu de convocar a empresa

Em uma entrevista reveladora no Café da Manhã com Ciro Pedroza, o gerente da Realce fez revelações bombásticas! O vereador Jácio Praxedes disse que entraria com um requerimento para ouvir a empresa na câmara, mas algo de muito estranho aconteceu.

Enquanto a turma do DESgoverno abre a boca para dizer que está tudo em dia e que não deve nada a ninguém, o Sr. Tiago, gerente da Realce, revelou que o município tem uma DÍVIDA MILIONÁRIA com a REALCE e que esta dívida vem se acumulando há muito tempo e que agora, a empresa não tem dinheiro nem para pagar a rescisão dos funcionários, que ele estima em aproximadamente R$ 3.600.000,00.

Durante a entrevista, Ciro Pedroza perguntou se ele já tinha sido chamado para tratar deste assunto na câmara dos vereadores. O Sr. Tiago respondeu que não, mas disse que se for chamado vai abrir a caixa preta da empresa e responder a tudo que fosse questionado.
Aí vem o mais curioso...

Rapidinho, o vereador Jácio Praxedes preparou um requerimento convidando o gerente da REALCE para ir a câmara e prestar esclarecimentos sobre a verdadeira situação dos débitos do município com a empresa. Requerimento este que seria apresentado já na sessão desta terça-feira (23)

Mas...

Misteriosamente o tal do requerimento não foi lido.

- O que será que aconteceu?
- Por que o requerimento do vereador Jácio não foi submetido à votação?
- Será que o vereador Jácio puxou o freio, voltou atrás e desistiu?
- Será que ele apenas adiou para a sessão desta quinta-feira?
- Ou será que alguém ficou com medo da caixa preta e mandou esquecerem o assunto?

Não custa nada lembrar que a CGU - Controladoria Geral da União, afirmou que a REALCE e o município de Ceará-mirim celebraram um contrato ILEGAL de MAIS DE 51 MILHÕES DE REAIS e que, até o momento NENHUMA atitude foi tomada pelos vereadores do município.

Mais um mistério dos porões do Solar dos Antunes.

#Retratos_Do_DESgoverno_Peixoto

0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário