02 fevereiro 2016

PF deflagra "Operação Incorrigível" para combater crimes de contrabando e corrupção em Natal

Operação foi deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta terça-feira (2). Estão sendo cumpridos 7 mandados de prisão e 10 de busca e apreensão.


A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (2), em Natal, uma operação que apura crimes de contrabando, organização criminosa e corrupção ativa, todos vinculados a um inquérito instaurado em 2015. A ação foi denominada de ‘Operação Incorrigível’. Estão sendo cumpridos 7 mandados de prisão preventiva e 10 mandados de busca e apreensão. Máquinas caça-níqueis foram apreendidas numa galeria próxima a Assembleia Legislativa, no bairro de Cidade Alta, na zona leste da capital.

Segundo a PF, as investigações tiveram início a partir da prisão de um grupo que explorava jogos de azar utilizando máquinas eletrônicas programáveis (cujos componentes são contrabandeados) nos fundos de um lava-jato localizado no bairro de Capim Macio, na Zona Sul da cidade. Isso aconteceu em maio de 2015. Ao longo da apuração, verificou-se que o local abrigava uma casa de jogos pertencente à organização criminosa já investigada pela PF durante a Operação Forró, deflagrada ainda em 2013.

“Para garantir o permanente funcionamento das referidas casas, o grupo criminoso promovia o pagamento de propina a policiais militares e também se valia de seguranças, alguns deles, ex-agentes de segurança expulsos de suas corporações por cometimento de crimes diversos, além de terem a função de alertar a presença de policiais nas imediações e, assim, evitar a apreensão de equipamentos e prisões de integrantes do bando”, relatou a assessoria de comunicação da PF.

Ao todo, participaram da operação 60 policiais federais, que também contaram com o apoio da PM. 

O nome da operação faz alusão ao fato de os alvos já terem sido investigados, presos e, ainda assim, prosseguirem com as mesmas atividades criminosas.

G1.com RN

0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário