26 agosto 2016

Assessores de Marconi Barretto dão chilique, mas não explicam a omissão de bens na Justiça Eleitoral

A divulgação da notícia de que o candidato Marconi Barretto escondeu o seu patrimônio da Justiça Eleitoral causou a ira de dois de seus assessores

Os tais assessores bufaram, esbravejaram, reclamaram, deram todos os chiliques que tinham direito. Pois bem, os soldados do general Marconi reclamaram muito, mas não explicaram o motivo que levou Marconi a esconder os seus bens da Justiça Eleitoral.

Os dois bufões se limitaram a vomitar suas agressões e dizer que a matéria que publicamos mostrando que no site do TSE, NENHUM bem do candidato deles foi cadastrado, não era verdadeira. Ora! A informação está lá no site do TSE para que todos possam confirmar sua veracidade.

Continuamos, então, sem entender o que aconteceu.

Afinal, Marconi Barretto tem ou não tem patrimônio?
Porque a MPB Construções não está no nome dele?
Porque ele não cadastrou nenhuma das suas 13 empresas na sua relação de bens? 

Será que os assessores bufões aprenderam a espernear com o próprio candidato, Marconi Barreto, que quando se irrita gosta de xingar e bater em quem ele encontra pela frente?

Quem não lembra do Ato de Desagravo ao advogado Hugo Oliveira, que foi AGREDIDO por MARCONI BARRETTO (LEIA AQUI), onde a OAB se posicionou duramente sobre o que classificou como "CORONELISMO" e "retrocesso da razão humana, pautado pelo uso da força e coação moral" e ainda como um "ato nefasto e de lamentável selvageria"? (LEIA AQUI).

Será que esses assessores, que ninguém sabe de onde são, pensam que o povo de Ceará-Mirim é besta e que vão se deixar enganar pelas mentiras do seu candidato? Será que eles acham que as superproduções que eles estão fazendo vão servir para iludir o povo?

Eita bufões sem noção...




0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário