06 setembro 2016

Veja como você pode utilizar o sistema bancário durante o período de greve

Pagar contas, transferir dinheiro, realizar investimentos e resgates, empréstimos e financiamentos são possibilidades durante a paralisação


Folha - A partir de hoje (6), os bancários de todo Brasil entram em greve por tempo indeterminado (leia mais). Para os usuários que estão preocupados em utilizar o sistema bancário durante o período de paralisação, confiram algumas dicas de como sobreviver enquanto a situação não se normaliza.

1 - Sacar dinheiro
Caixa eletrônico e terminais de autoatendimento 24 horas são alternativas para quem precisa sacar dinheiro. No entanto, os bancos estabelecem limites máximos de retirada por dia.

2 – Depósitos
O cliente pode efetuar depósitos nos terminais de autoatendimento localizados nas agências bancárias.

3 - Pagar contas
O cliente do banco pode utilizar internet banking e aplicativos para celular do banco para efetuar o pagamento. Para isso, confira se as senhas os aplicativos estão funcionando antes de greve começar. Os caixas eletrônicos e correspondentes bancários, como agências lotéricas, Correios e até alguns supermercados também recebem pagamentos de contas

4 - Transferências de dinheiro
É possível fazer por internet banking, celular, caixa eletrônico e atendimento por telefone.

Atenção: os valores das transferências podem ser limitados por esses canais, dependendo do seu perfil de renda e padrão de gastos. Se existe a previsão de uma transferência nos próximos dias, cadastre os dados dela antes da paralisação dos bancários.

5 - Investimentos e resgates
Também podem ser feitos por internet, aplicativo, caixa eletrônico e central de atendimento por telefone. Seja qual for o canal de atendimento, lembre-se de pesquisar o rendimento oferecido e as taxas cobradas para aplicar ou resgatar o dinheiro aplicado.

6 - Empréstimos e financiamentos
Os bancos também oferecem crédito pessoal em condições pré-aprovadas nas plataformas de atendimento eletrônico. Lembre-se, no entanto, que as taxas nessas modalidades costumam ser altas e devem ser usadas apenas em emergências.

Para quem precisa renegociar dívidas, os grandes bancos oferecem plataformas de renegociação sem atendimento ou então permitem o envio de propostas pela internet.

A documentação para financiamento imobiliário é entregue na agência. Esse tipo de crédito tende a ficar suspenso durante a greve.

Por: Folha de São Paulo

0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário