04 novembro 2016

SINTE/RN toma providências diante de decisão judicial que determina a extinção do 1/3 de hora


O terço de hora atividade dos professores da rede estadual continua sob ameaça. Isso porque após a recomendação do Ministério Público que pedia o fim do terço de hora atividade não ter sido acatada, o MP acionou à Justiça em mais uma tentativa de extinguir o terço.

A ação judicial impetrada pelo Ministério foi aceita e uma juíza de 1ª instância determinou o fim do terço de hora e a obrigatoriedade de o professor trabalhar 24 horas/aula. A decisão da juíza tem 30 dias para ser acatada pela SEEC.

Por sua vez, o SINTE vai brigar juridicamente contra o fim do terço de hora atividade. É o que afirma a coordenadora geral do SINTE/RN, professora Fátima Cardoso: “Nós já estamos tomando as devidas providências judiciais. Vamos recorrer. E se houver a implantação nós vamos chamar a suspensão do ano letivo”.

A coordenadora lembra que o terço de hora é uma conquista histórica de grande importância, uma vez que é um tempo reservado para o profissional planejar suas aulas, ouvir os pais, atender aos seus alunos: “É um item da nossa pauta que não podemos abrir mão”.

Ela avisa que a categoria deve ficar atenta a um possível chamado do SINTE para suspender as atividades: “Vamos seguir acompanhando os desdobramentos. Repito: Caso o governo implemente o que decidiu a juíza, nós vamos convocar a categoria para uma paralisação”.


0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário