19 dezembro 2016

[IMAGENS FORTES] Vídeo mostra momento em que terrorista mata o embaixador russo na Turquia

Ministério das Relações Exteriores russo disse que Andrei Karlov foi vítima de um 'ato terrorista'; atirador gritou 'Allahu Akbar' antes de disparar oito vezes contra o diplomata


ESTADÃO - O embaixador da Rússia na Turquia, Andrei Karlov, foi assassinado nesta segunda-feira, 19, depois que um desconhecido disparou contra ele. O diplomata havia sido hospitalizado em estado grave, mas não resistiu, segundo a chancelaria russa. Karlov fazia um discurso em uma exposição de arte na capital turca.

“Em Ancara um desconhecido abriu fogo de maneira indiscriminada. Como resultado, o embaixador russo na Turquia foi ferido”, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, María Zajárova, a meios de comunicação locais. “Hoje é um dia trágico na história da Federação Rússia”, ressaltou ela em nota.

O atirador, que estava de terno e gravata, gritou “Allahu Akbar” e disparou ao menos oito vezes contra Karlov, de acordo com jornalistas locais. Ele também disse: “Não se esqueçam de Alepo. Não se esqueçam da Síria. A menos que estejamos todos seguros, vocês também não se sentirão seguros”. Houve pânico enquanto as pessoas corriam para tentar sair da galeria. Segundo o jornal americano The New York Times, três pessoas ficaram feridas.

A agência de notícias Anadolu informou que o atirador foi morto por agentes turcos logo após o ataque. Ele foi identificado como Mevlüt Mert Altintas, um policial de 22 anos de idade, nascido na cidade de Soke, na Província de Aydin, na parte ocidental do país, de acordo com informações da imprensa local. 

Reações 

O ministério das Relações Exteriores russo disse que Karlov morreu em razão de um “ato terrorista”. “Hoje em Ancara, como consequência de um ataque, o embaixador russo na Turquia, Andrei Karlov, não resistiu aos seus ferimentos”, afirmou María Zajárova.

O Departamento de Estado dos EUA condenou o ataque armado. “Nós condenamos esse ato de violência, qualquer que seja sua fonte”, afirmou o porta-voz do órgão, John Kirby, em um comunicado. “Nossos pensamentos e orações estão com ele e sua família.”

O chanceler do Reino Unido, Boris Johnson, qualificou o ataque como “covarde” e “desprezível”. “Estou chocado ao saber do assassinato desprezível do embaixador russo na Turquia. Meus pensamentos estão com sua família”, disse o ministro em uma mensagem divulgada nas redes sociais.

A alta representante da União Europeia (UE) para a Política Exterior, Federica Mogherini, expressou sua solidariedade à Rússia. “A UE condena da maneira mais enérgica possível esse ataque contra o representante de seu país na Turquia”, indicou ela em uma mensagem dirigida ao chanceler russo, Serguei Lavrov. “Queremos expressar nossa solidariedade com a Rússia diante deste ato criminoso de violência.”

A ONU também condenou o atentado contra Karlov. “Está claro que condenamos o ataque contra o embaixador russo na Turquia. Não pode haver justificativa para um ataque contra um diplomata”, afirmou Stéphane Dujarric, porta-voz da secretaria-geral da ONU, Ban Ki-moon.

Karlov, que iniciou sua carreira diplomática em 1976 e trabalhou extensivamente na Coreia do Norte por mais de três décadas, foi enviado para Ancara em 2007, de acordo com sua biografia divulgada no site da embaixada russa. Ele se tornou embaixador em 2013.

O incidente ocorre às vésperas de uma reunião em Moscou entre os ministros das Relações Exteriores da Rússia, Irã e Turquia para discutir sobre a situação na cidade de Alepo, na Síria.

A Turquia tem sido uma oponente firme do regime do presidente sírio, Bashar Assad, enquanto a Rússia envia tropas e sua força aérea em apoio ao líder. As tensões entre os dois países têm se elevado nas últimas semanas. Forças sírias, apoiadas pelos russos, têm lutado pelo controle das áreas no lado leste de Alepo. / EFE, REUTERS e AFP 

Veja o vídeo abaixo do assassinato (ATENÇÃO: IMAGENS FORTES)



0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário