09 fevereiro 2017

HUOL realiza sua primeira neurocirurgia neonatal


Nesta quarta-feira (8), pela primeira vez em sua história, o Hospital Universitário Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (HUOL-UFRN) realizou uma cirurgia de correção de mielomeningocele, para reparação de malformação congênita da coluna vertebral de uma recém-nascida.

A complicação foi identificada após o parto, na Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC), onde a pequena paciente nasceu com as meninges, a medula e as raízes nervosas expostas.

Imediatamente, o neurocirurgião Guilherme Lima e o anestesiologista Ricardo Medeiros foram acionados e, com apenas 16 horas de vida, a menina adentrava o centro cirúrgico do Onofre Lopes para tratamento, cuja emergência exige intervenção até 48 horas após o nascimento.

A equipe envolvida no procedimento contou ainda com duas técnicas de enfermagem, Gleide Adeliana e Geilza Vicente, e outros três médicos: a residente em neonatologia da MEJC, Márcia Moises, e os residentes em neurocirurgia do HUOL, André Corsino e Rivus Arruda. O último, acompanhando a conduta. 

Referência ampliada 

O Hospital Universitário Onofre Lopes tem 107 anos de referência no tratamento de adultos e idosos. Somente em 2013, quando passou à gestão da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), agregou o serviço de pediatria, o mesmo que, na última segunda-feira (6), inaugurou uma inédita Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica para a instituição.

Foi a nova estrutura que possibilitou ao HU da UFRN realizar a sua primeira neurocirurgia neonatal, e alcançar a capacidade de assistência plena ao público infanto-juvenil.

De acordo com o neurocirurgião Guilherme Lima, “a UTI pediátrica foi indispensável e dará suporte à recuperação nas próximas 72 horas, período em que a recém-nascida continua assistida pelo HUOL, antes de voltar para a UTI neonatal da MEJC”, explicou.


0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário