18 março 2017

Ceará-Mirim: MP instaura inquérito sobre matança após assassinato do sargento Botelho


O Ministério Público do Rio Grande do Norte instaurou um inquérito civil para apurar as 14 mortes ocorridas no município de Ceará-Mirim, Região Metropolitana do estado, entre os dias 20 e 21 de fevereiro deste ano. Os assassinatos ocorreram logo após a execução do policial militar Jacson Sidney Botelho Matos, que foi alvejado pelas costas enquanto estava em uma lanchonete.

Segundo a Polícia Militar todos os crimes se efetuaram de forma semelhante. As vítimas foram executadas por homens encapuzados, com tiros na cabeça e dentro ou próximo às suas residências. Até agora, não há pistas sobre os autores dos assassinatos. O suspeito da morte do sargento Botelho foi capturado pela polícia, mas as investigações seguem em andamento.

Com a instauração do inquérito no Diário Oficial do Município, nesta sexta-feira 17, o Ministério Público passa a acompanhar as investigações da Polícia Civil, “acompanhando a tramitação e a conclusão dos inquéritos policiais, possibilitando-se, assim, apurar a efetiva atuação policial na investigação dos crimes de homicídio que constituem objeto de mencionados inquéritos”.

Confira a lista de vítimas identificadas:

1 – Jacson Sidney Botelho Matos, 42 anos
2 – Emanuel Klaiton Silva de Andrade, 18 anos
3 – Kleberson Wendel Pereira da Silva, 25 anos
4 – Eudes Costa de Andrade, 40 anos
5 – Adelmakson Nascimento Sena, 25 anos
6 – Marcos Antônio de Oliveira, 34 anos
7 – Luciano Duarte Júnior, 27 anos
8 – José Soares dá Silva, 17 anos
9 – Marcílio Maurício Damasceno do Nascimento, 24 anos
10 – Paulo Henrique Josué Soares, 19 anos
11 – Wendison Silva Ferreira, 21 anos
12 – Wanderson Emanuel Ferreira, 22 anos
13 – Francisco Alexsandro Miranda de Freitas, 28 anos
14 – Paulo Henrique da Silva, 20 anos.


0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário