23 junho 2017

[EDUCAÇÃO] Desafios do Ensino Médio potiguar são discutidos em seminário internacional

Os desafios da reestruturação do Ensino Médio no RN foi tema da palestra apresentada pela secretária estadual de Educação, professora Cláudia Santa Rosa, durante o Seminário Internacional Desafios Curriculares do Ensino Médio: implementação e flexibilização. Realizado nos últimos dias 21 e 22 deste mês pelo Instituto Unibanco, o seminário contou com a presença de participantes de todo o Brasil. O evento foi realizado no CineArte, localizado no Conjunto Nacional em São Paulo (SP).

As mesas que integraram a programação do seminário trouxeram perspectivas de diferentes atores envolvidos no debate sobre a flexibilização da última etapa da educação básica. Embora existam divergências em torno do tema, a necessidade de mudanças no Ensino Médio foi ponto pacífico na fala dos participantes.

Junto com os secretários de Educação do Espírito Santo, Pará, Santa Catarina e Pernambuco, a professora Cláudia Santa Rosa fez um panorama dos desafios e metas para a reorganização do Ensino Médio no RN. “A reestruturação dessa modalidade de ensino demanda capacidade dos gestores das regionais e das escolas dominarem o debate pedagógico e administrar os desafios de gerir a equipe e o currículo”, destacou a secretária.

Outro desafio abordado pela titular da Educação foi sobre os itinerários. Em sua apresentação, ela lembrou que esse tema é uma questão importante tanto para os gestores quanto para os professores. "Quando você tem uma escola pequena, fica difícil estipular mais de um itinerário. Essa é a dificuldade, além dos muitos municípios com uma única escola de ensino médio, realidade de alguns estados brasileiros", afirmou.

A secretária trouxe para a discussão os números da realidade do Ensino Médio no RN. Diante de uma rede com 303 escolas ofertando está modalidade de ensino, Cláudia Santa Rosa apontou o desafio de personalizar essas instituições para melhor atender os alunos. “Entre as diversas combinações possíveis de modalidades de ensino, o RN já chegou a ter 54 tipos de escolas de Ensino Médio. Estamos trabalhando para que a Rede Estadual de Ensino tenha uma organização que favoreça o essencial: o processo de ensino e aprendizagem dos nossos alunos”.

Outro número apresentado foi à relação de escolas por municípios potiguares, onde 135 dos 167 municípios tem apenas uma escola. “Isso já sinaliza a dificuldade de se pensar em logística e em uma proposta pedagógica”, declarou Santa Rosa. “Por isso, o mapeamento das escolas por territórios é fundamental”. 

Seminário 

Com o intuito de fortalecer o debate que ajude a pensar propostas concretas de desenho e implementação de novos currículos para esta etapa da educação básica, o seminário busca dar um passo adicional na reflexão sobre a proposta de reestruturação do Ensino Médio do ponto de vista das exigências colocadas para as redes estaduais.

O superintendente executivo do Instituto Unibanco, Ricardo Henriques, lembrou o seminário foi o terceiro momento de acúmulo em torno do tema dos desafios curriculares do Ensino Médio promovido pela instituição. Ele apresentou uma proposta de flexibilização, “resultado de um processo de cocriação com técnicos e secretários parceiros [do Jovem de Futuro]”, alimentado por uma “experiência empírica direta e que nos dá uma aderência ao real muito intensa”.

A secretária de Educação do RN foi acompanhada por uma comitiva de educadores formada por gestores e técnicos da Coordenadoria dos Órgãos Regionais de Educação, da Subcoordenadoria de Ensino Médio e representantes de escolas estaduais. 

Nunca me sonharam 

Foi exibido, em sessão especial, ao final do primeiro dia do seminário, o documentário 'Nunca me sonharam'. Os desafios do presente, as expectativas para o futuro e os sonhos de quem vive a realidade do Ensino Médio nas escolas públicas do Brasil são os elementos norteadores do longa. Na voz de estudantes, gestores, professores e especialistas, ‘Nunca me sonharam’ reflete sobre o valor da educação. O documentário pode ser assistido por meio da plataforma VideoCamp e apresentado em sessões públicas clicando aqui.


0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário