12 março 2019

Governo reafirma que pagamento dos atrasados depende de recursos extras; perspectiva é para abril

O pagamento das 4 folhas em atraso deixadas pelo governo Robinson Faria depende da entrada de recursos extras. A informação, que não é mais nenhuma novidade para o conjunto dos/as servidores/as, foi reapresentada pela área econômica do governo aos dirigentes das entidades que compõem o Fórum Estadual dos Servidores durante audiência nesta terça-feira (12).

Contudo, já há a perspectiva de que recursos extras entrem no caixa do Executivo no mês de abril. Porém, isso vai depender, segundo o governo, do andamento da antecipação dos royalties do petróleo e gás relativos aos anos de 2019 a 2022, que segue se encaminhando.

A diretora de organização da capital do SINTE/RN, professora Jucyana Myrna, conta que o governo não apresentou um calendário oficial, mas que já é possível vislumbrar o início do pagamento: “Não tem calendário, mas sim um horizonte possível. Isso acontecerá assim que o pregão dos royalties for lançado e algum banco comprar os títulos. Aí sim acreditamos que se efetiva o pagamento dos atrasados. Por isso, vamos pressionar para que o pregão seja agilizado”.
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário