11 abril 2019

Estudante e Professora da Rede Estadual se preparam para a maior feira de ciências do mundo

Entre os dias 12 e 17 de maio, acontece nos Estados Unidos, na cidade de Phoenix, Estado do Arizona, a maior feira pré-universitária de ciências do mundo: a Intel ISEF (International Science and Engineering Fair). A Feira Internacional de Ciências e Engenharia é realizada anualmente e em 2019 contará com a participação de duas potiguares, as mossoroenses Ekarinny Medeiros e Kiara Dantas.

A ida aos Estados Unidos já tem data marcada, será dia 10 de maio. Todavia, os custos relativos à viagem ainda não estão plenamente garantidos e por isso, aluna e professora contam com a ajuda da sociedade. O direito a participação de ambas na Intel ISEF 2019 foi conquistado após premiação, em fins de março, do projeto desenvolvido por Ekarinny sob orientação de Kiara, na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace).

Ekarinny Medeiros, que até o ano passado era aluna da Escola Estadual Prof. Hermógenes Nogueira da Costa, de Mossoró, e que hoje é caloura do curso de Ciência e Tecnologia na Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), ganhou o primeiro lugar nacional entre todos os projetos apresentados na categoria de Ciências da Saúde na Febrace, a principal Feira de Ciência e Tecnologia do Brasil. Com essa conquista,  a estudante se credenciou para participar da Intel ISEF 2019.

O projeto vencedor foi orientado pela professora Luisa Kiara Dantas. Graduada em Ciências Biológicas, Kiara pertence ao quadro de professores da E. E. Prof. Hermógenes desde o ano de 2006 e ministra a disciplina de Biologia para alunos do Ensino Médio. Essa foi sua terceira participação na Febrace. “O trabalho com feira de ciências tem sido um aprendizado desde 2009 e as experiências vivenciadas são compartilhadas em todas as turmas da escola, por meio de Oficinas”, afirma. A ida de Kiara ao Estados Unidos depende da liberação de verba solicitada ao Governo do Estado e por isso, ainda é motivo de preocupação, visto que até o momento o Governo não ofereceu um retorno definitivo.

O projeto premiado na Febrace e orientado pela docente se refere a um cateter bioativado desenvolvido a partir do líquido da castanha do caju e do óleo de mamona que tem por finalidade combater infecções da corrente sanguínea. Na Intel ISEF 2019 o projeto estará concorrendo a diversos prêmios, inclusive a bolsas de estudo em Universidades estadunidenses.

Para garantir os custos com a viagem que não estão cobertos pela Febrace, a estudante está recorrendo a uma “vaquinha”. Interessados em ajudar financeiramente, seguem dados para depósito: Banco: Banco do Brasil, Agência: 3526-2, Conta corrente: 47.612-9 (Ekarinny Myrela Brito de Medeiros).

SOBRE A INTEL ISEF

Maior feira internacional para estudantes que ainda não chegaram ao nível universitário, a Intel ISEF (International Science and Engineering Fair) é realizada desde 1950 e já revelou milhares de talentos em ciências e engenharia. A feira acontece anualmente nos Estados Unidos e desde 1997 conta com o patrocínio da Intel e traz o nome da marca. Participam do evento projetos de 70 nações e territórios diferentes de todo o mundo.

A Intel ISEF não possui modalidade de submissão direta. Para participar da Feira, o/a estudante precisa primeiro participar de uma das feiras afiliadas e ter seu projeto aprovado. Desde 2003, a FEBRACE é a responsável pela seleção dos projetos que fazem parte da Delegação Brasileira que participa da Intel ISEF.

O corpo de avaliadores da Intel ISEF conta com cientistas de renome internacional, todos com titulação de Ph.D.s ou equivalente, ganhadores de prêmios relevantes, inclusive do Prêmio Nobel. Trata-se de uma competição baseada na qualidade de projetos e pesquisas desenvolvidas por estudantes de todo o mundo que ainda não chegaram ao ensino superior e que competem por milhões de dólares em prêmios. O principal objetivo é apresentar as inovações de jovens criativos, além de gerar a oportunidade para que jovens talentos sejam reconhecidos internacionalmente.

SOBRE A FEBRACE 2019 E PARTICIPAÇÃO DO RN

A 17ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), ocorreu entre os dias 19 e 21 de março na Cidade Universitária, em São Paulo. Organizada pelo Escola Politécnica (Poli) da USP, trata-se do maior evento do tipo no País.

A feira abre espaço para que estudantes do ensino fundamental (8º e 9º anos), médio e técnico oriundos de escolas públicas e particulares de todo o Brasil apresentem projetos com fundamento científico, nas diversas áreas das ciências e da engenharia.

Em 2019 foram apresentados 332 projetos desenvolvidos por 751 estudantes de todos os Estados do País. Os melhores projetos ganharam troféus, medalhas, bolsas do CNPq e estágios, num total aproximado de 300 prêmios e oportunidades no Brasil e no exterior.

Além do projeto vencedor de Ekarinny, diversos outros trabalhos de escolas estaduais do RN foram premiados na Febrace 2019. No total, 32 prêmios foram concedidos aos projetos desenvolvidos por estudantes potiguares, quantidade que coloca o Rio Grande do Norte em terceiro lugar nacional, atrás apenas de São Paulo (65) e Rio Grande do Sul (37).
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário