09 agosto 2019

Governadora abre a V Conferência Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa

Contribuir na formulação e controle das políticas públicas para os idosos é o objetivo da V Conferência Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa realizada nesta quinta-feira, 08, no auditório da Escola de Governo em Natal, com o tema “Os Desafios de Envelhecer no Século XXI e o Papel das Políticas Públicas”. “Conferência é sempre um momento de participação social, de debate e formulação de políticas públicas, de avaliação do que já foi feito e do que foi implementado. A população brasileira está envelhecendo e o poder público precisa dar atenção integral a essa parcela da população”, afirmou a governadora Fátima Bezerra na abertura do evento.

A chefe do Executivo estadual lembrou que dados do IBGE mostram que o Rio Grande do Norte tem quase 500 mil pessoas com 60 anos ou mais. E dados do Disque 100 mostram a violação de diretos da população idosa que é negligenciada e sofre violência patrimonial e maus tratos. Além disso, 75% dos idosos no Brasil dependem exclusivamente dos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS).  “É uma triste realidade que precisamos mudar”, afirmou a Governadora, que também considera imprescindível reverter o estigma de que a pessoa idosa é incapaz. “Isso deve ser desconstruído, a pessoa idosa pode ter autonomia, ser ativa, permanecer incluída na sociedade, participar de movimentos e associações”, considerou.

A governadora também disse aos 250 delegados (escolhidos em encontros que envolveram 63 municípios) que “nosso governo se apresenta no discurso e na prática, estabelece o diálogo constante com os diversos segmentos da sociedade. Nosso governo é empenhado na viabilização das políticas sociais e públicas para atender os anseios da nossa população. Desejo uma exitosa conferência, que o debate aqui aponte caminhos para que a gente possa avançar na melhoria da qualidade de vida e no desenvolvimento social e econômico".

A secretária do Trabalho, Habitação e Ação Social (Sethas), Iris Oliveira, explicou que o Governo do Estado tem a firme posição de fortalecer o controle social no processo das políticas públicas e assegurar que a população possa envelhecer com dignidade e manter o poder aquisitivo dos salários. Ela informou que o RN tem hoje 145 mil idosos com mais de 60 anos inscritos no Bolsa Família, 26 mil inscritos no programa Benefício de Prestação Continuada (BPC) e 58 mil PCD.

Presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa – CEDEPI, Tamires Oliveira, destacou que é preciso fortalecer o trabalho e a participação da pessoa idosa, definir e executar políticas públicas efetivas e fortalecer o controle social. “A conferência é um momento de articulação, de união entre diversos atores em defesa dos direitos das pessoas idosas”, avaliou, considerando que “a participação da governadora revela comprometimento da administração em relação à temática tanto na realidade local como nacional”.

A conferência teve como eixos a reforma da previdência; a participação social do idoso; educação, saúde e assistência social e contou com a presença da vereadora em Natal, Divaneide Basílio, coordenadora geral do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, Eunice Silva, Socorro Morais, que foi a primeira secretária nacional dos Direitos da Pessoa Idosa do Ministério dos Direitos Humanos, Ivani Matias, presidente da Federação dos Municípios do RN, delegada especializada dos Direitos da Pessoa Idosa no RN, Ana Paula Diniz, defensor público, Bruno Branco e representantes de instituição representativas de idosos como ARPI, ANATI, Instituto do Envelhecer da UFRN, Instituto Juvino Barreto, CRP, ASBOSBERN, Associação Julieta Barros, Fesapi, Sindap, Instituto Bom Samaritano e ABCMI.
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário